Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2022

Sith Surtada

Imagem
  Caso um dia você acorde se sentindo muito, mas muito otário, lembre-se de que as Bruninhas que estão surtando porque Caio Castro disse que não tem obrigação¹ de pagar para deixar mulher feliz são as mesmas que surtaram quando Bon Jovi disse à Bruna Lombardi que gastaria uma grana para deixá-la feliz. Como é trivial constatar, o assunto grana continua sendo o teste da fralda cocô definitivo, the Ultimate Shit Pampers Challenge. É só falar em dinheiro que todas as Bruninhas colocam a mão na bunda suja e começam a andar pra trás emitindo bordões cagados e manjados como "não preciso de dinheiro de homem algum", "sou uma mulher independente", "pagar o restaurante não é ser bancada", etc. Não falha uma, nem uminha sequer. Pode testar, amiguinhe Essa do pagar restaurante não é ser bancada é jeguial. O sujeito faz roleta russa torrando 700 reáu no escuro para bancar um sushi com vinho no capricho para impressionar, sem absolutamente nenhuma garantia de que vai r

Barbie Woke

Imagem
  O funcionamento do cérebro sob efeito de psicotóchicos alucinérgicos e o sob efeito de ideologia Woke é bastante similar. No Twitter, por exemplo, vários usuários intoxicados com elevadas doses de justiceirismo social histérico¹ estão alucinando desigualdade de gênero no filme Barbie porque Margot Robbie e Ryan Gosling vão receber salário igual. A fonte das alucinações parece estar no fato de que Gosling (Ken) é coadjuvante, enquanto Robbie (Barbie) é a protagonista. Como eles não fazem a mesma coisa, é injusto que o salário seja igual. Supondo que esse fosse um filme em que Ryan é o protagonista e Margot a coadjuvante, ninguém no Twitter alucinaria coisa alguma, já que se os dois fazem a mesma coisa - atuar - é mais do que justo que ganhem salário igual.  Uma das peculiaridades dos delírios Woke é alucinar somente o que interessa quando for conveniente, então para evitar enxergar gnomos e duendes por toda parte, é útil lembrar que a regra de que salário de protagonista é maior que o

Búgui na Matrix

Imagem
  Amiguinhes, acredito ter encontrado um búgui na Matrix. Por eras, a entrevista de Jon Bon Jovi com Bruna Lombardi tem viralizado como evento em que ele "assedia" a entrevistadora, oferecendo-se para gastar uma grana para deixá-la feliz. Confesso que sempre achei que o cantor estava de fato atirando pedra, e há inclusive uma entrevista¹ de Bruna com Porchat onde os dois repetem o entendimento de que ele estava dando em cima dela, o que confirma que não estou alucinando sozinho. Ocorre que essa memética história não passa de efeitos especiais padrão Intercept Light & Magic de fraudulência. O que o cantor na realidade disse²  é "I'd have to spend a lot of money to make a girl like you happy", cuja tradução correta é "eu teria que gastar um monte de dinheiro para fazer uma garota como você feliz". A legenda foi adulterada para "eu gastaria uma grana para te deixar feliz", alterando totalmente a compreensão do diálogo. Uma vez que a tradução

Professor Centavos

Imagem
  Com frequência observo que as pessoas exibem uma resistente desconfiança com resultados de estudos que fornecem evidências de que homens são sexistas. Entendo o comportamento como inadequado, pois quando desconfiamos que algo pode ser fraude, o que estamos na realidade fazendo é aceitar que existe uma chance, ainda que remota, de que não seja. Isso é mais inadequado ainda, pois a probabilidade de pesquisas desse tipo não serem fraude varia de nula a não existente, especialmente para as replicadas em matérias virais alavancadas por manchetes salafrárias. É o caso na matéria¹ clickbait do The Guardian que afirma que a probabilidade de mulheres irem a óbito no pós-operatório é 32% mais alta se forem atendidas por cirurgião homem. A empulhação já começa na manchete, que exibe número relativo cuja função é causar o impacto emocional necessário para fazer você de otário. Conforme dados produzidos² pelo estudo citado, por exemplo, a taxa de mortalidade feminina para cirurgia cardiotoráxica

Brainless

Imagem
  [ALERTA DE GATILHO] Emilia Clarke sofreu acidente vascular cerebral¹ enquanto filmava GoT. Conforme revelou a atriz, embora uma parte do seu cérebro não possa mais ser utilizada, ela surpreendentemente não sofreu nenhuma consequência. O notável episódio nos ajuda a entender por que Clarke está cotada² para substituir a feminista Amber Heard no papel de Mera, em Aquaman. Não é preciso usar o cérebro para ser feminista, então uma das vantagens de aderir à ideologia é que, em caso de comprometimento de parte, ou mesmo toda a massa encefálica, é possível prosseguir a vida normalmente como se absolutamente nada tivesse acontecido. Basta seguir o manual da patrulha repetindo alguns memes e instruções básicas para parecer articulada em qualquer situação sem necessidade de usar os neurônios. O truque pôde ser observado na entrevista³ em que Emilia informou que a expressão protagonista mulher forte usada para referir-se a protagonistas femininos é sexismo. Afinal, conforme observa Clarke, o u

Padrão Amber X Depp

Imagem
  Revoltante o caso do anestesista preso em flagrante¹ por estupro de parturiente, então é compreensível que integrantes do movimento mulherista estejam bastante confusas. O evento é sui gêneris por diversas razões, em especial por tratar-se de um caso de estupro de fato, não daquilo que feministas pretendem redefinir como estupro, adulterando o conceito de violência sexual para que signifique qualquer coisa que possa ser usada para condenar um homem sem chance de defesa, com processo legal amparado por nada além da palavra da acusadora. Conforme estabelecido por dogma ideológico feminista, vivemos em uma sociedade patriarcal misógina que persegue mulheres, onde homens e as instituições são coniventes com a violência sexual perpetrada contra elas, e agem de forma coordenada para garantir a impunidade de homens abusadores. É um mistério, portanto, por que o anestesista não foi capaz de lançar mão de seu privilégio masculino patriarcal garantidor de impunidade, assim como enigmático os m

Mamãe se Lasquei

Imagem
Ao que parece, o deputado Mamãe se Lasquei não foi o único que voltou da Ucrânia incrédulo e apavorado com a fila de surreais beldades atravessando a fronteira para fugir do país, imbuído do sórdido desejo de se aproveitar de top models carentes e fragilizadas, que no momento encontram-se obrigadas por forças patriarcais opressoras a destilar charme para qualquer encosto com aparência de que tem situação financeira delícia. De acordo com o que a influencer ucraniana Louisa Khovanski reportou¹ ao tabloide britânico The Sun, tarados do mundo todo estão usando a guerra como desculpa esfarrapada para dar em cima dela. Alguém poderia me explicar por que justo agora homens começaram a exibir esse comportamento tóxico com a menina? É muito oportunismo. Khovanski tem uma conta no Instagram com 2,6 milhões de mugidores, onde posta suas fotos artísticas desde 2019, mas somente após a invasão das tropas russas homens decidiram oferecer propostas de casamento para deixar o país. A pobre garota ach

Chee Frodo

Imagem
  Todo boi mugidor sabe que é pato por comprar pack de bunda no Onlybois, então vários mugidores desesperados para sair do armário não conseguiram se conter e apareceram em minha postagem da Key Alves, a jogadora de vôlei que ganha somas pornográficas de dinheiro depenando chifrudos na Internet. Esse é um comportamento normal, pois se o pato é pato, é de se esperar que irá fazer coisas que patos fazem, cué cué? Gado normalmente é um animal punhetívaro, que costuma pastar pacatamente, o que não quer dizer que não existam entre eles os que adotam comportamentos mais agressivos, que poderíamos rotular como escravocetismo tóxico. Um desses mugidores furiosos apareceu no post para reclamar que eu estava falando mal da vaqueira, coisa que não ocorreu em momento algum. Esse é o tipo do escravoceta que é tão escravoceta, mas tão escravoceta,  que morre no convés do Titanic acreditando que as verdadeiras vítimas do naufrágio são as mulheres que flutuam na segurança opressora dos botes rosa.  Im

Super Boi

Imagem
A atleta Key Alves revelou¹ que ganha 50x mais vaqueando gado na Internet do que jogando vôlei. É tanto chifrudo mugindo que a cowboya teve que contratar um empresário para gerenciar suas pastagens no Onlybois, uma plataforma destinada ao mugidor adulto. Há uma infinidade de bundas explícitas top de linha totalmente grátis para clicar na Internet, mas o Onlybois dá ao clicador de bunda a opção de pagar para pastar, o popular paste & pague. Esse tipo de serviço fornece ao ruminante usuário uma série de vantagens e benefícios, como por exemplo, a certeza de saber que você gasta dinheiro para ser pato, o que garante ao pagador de pix o status de pato mugidor premium. Não é difícil encontrar na Internet brasileira vaqueiras com 10 milhões de seguidores ou mais, que arregimentam a boiada postando fotos e vídeos onde o máximo de conteúdo resume-se, quando muito, a empinar a raba fazendo pose de vítima do patriarcado. Para ter uma ideia da dimensão desses números, considere que o Brasil t

A Capivara

Imagem
  [ALERTA DE GATINHO] Nunca gostei muito dessa ideia de chamar mulher de capivara. Vejamos, por exemplo, nessa matéria¹ em que uma onça foi cancelada nas redes sociais por comer uma capivara: como você sabe se ela não comeu um capivaro?  Quando assumimos que toda capivara é fêmea, estamos sendo preconceituosos e não inclusivos com as capivaras macho. Isso não faz sentido algum, pois o correto seria ser preconceituoso e não inclusivo com os capivaros fêmea, se é que você não me entende. Em todo o caso, imagine que atroz destino, além de ser devorado vivo, ter seu gênero incorretamente atribuído em sua mais derradeira hora. Dupla crueldade. A onça, tadinha, mais uma vítima da cultura do cancelamento, não teve melhor sorte. Como sabemos se não era um onço? Ser pintada não dá a ninguém autorização para assumir seu gênero, pois pintadura é uma construção social, então temos dupla crueldade outra vez, além de alguns trocadilhos pornográficos.  O fato é que algo muito interessante está aconte