Super Boi


A atleta Key Alves revelou¹ que ganha 50x mais vaqueando gado na Internet do que jogando vôlei. É tanto chifrudo mugindo que a cowboya teve que contratar um empresário para gerenciar suas pastagens no Onlybois, uma plataforma destinada ao mugidor adulto. Há uma infinidade de bundas explícitas top de linha totalmente grátis para clicar na Internet, mas o Onlybois dá ao clicador de bunda a opção de pagar para pastar, o popular paste & pague. Esse tipo de serviço fornece ao ruminante usuário uma série de vantagens e benefícios, como por exemplo, a certeza de saber que você gasta dinheiro para ser pato, o que garante ao pagador de pix o status de pato mugidor premium.


Não é difícil encontrar na Internet brasileira vaqueiras com 10 milhões de seguidores ou mais, que arregimentam a boiada postando fotos e vídeos onde o máximo de conteúdo resume-se, quando muito, a empinar a raba fazendo pose de vítima do patriarcado. Para ter uma ideia da dimensão desses números, considere que o Brasil tem cerca de 100 milhões de habitantes homens, o que significa que um único perfil é seguido por 10% da população masculina do país. É muito chifre fazendo stalking digital de nádegas.

Clicadores de bunda adeptos do sistema de paste & pague não são um fenômeno novo. Esses pastantes animais já existiam milhões de anos antes da invenção do pix ou das plataformas digitais. A espécie antecedeu até mesmo a invenção da roda e do fogo, tendo surgido provavelmente assim que inventaram a bunda. Entender a trajetória do mugidor chifrudo através das eras nos ajuda a compreender por que mulheres odeiam a mulher rabuda, além de ser essencial para entender o que as meninas entendem por opressão patriarcal.

Opressão patriarcal, para os que não sabem ainda, é ter que viver sem Xerecard Platinum ou Gold. O Platinum garante o privilégio de faturar tanto dinheiro vendendo pack de bunda no Onlybois que sobra até para contratar alguém que gerencie seus negócios. O Gold, por sua vez, lhe dá o privilégio de viver sabendo que trabalhar é atividade inteiramente opcional, pois patos dispostos a pagar seus boletos pelo privilégio de perder metade do patrimônio na hora do divórcio, com direito a pagar pensão incluso, abundam.

Sem um xerecard taludo o que temos é um estado de sofrência extrema em que a mulher para sobreviver, além de ter que trabalhar por obrigação, encontra-se incapacitada de obter sucesso na vida profissional sem esforço e talento. Em outras palavras, mulheres nessa situação de penúria são forçadas a viver como homens. Sim, isso é muito opressor, mas a vida, infelizmente, é bastante injusta.

Se o mundo fosse um lugar justo, clicar bunda seria atividade remunerada, e possuir uma legião de patos chifrudos que dão like na sua busanfa enquanto você faz biquinho louca que me coma seria um serviço pelo qual mulheres pagariam. Não é esse o mundo em que vivemos, então o que resta à população ruminante é pagar para fazer justiça com as próprias mãos.

Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela