Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

Stormbreaker Forevis

Imagem
Após décadas de abjeta objetificação sexual de super-heróis homens, a Marvel parece que acordou e resolveu combater os danosos e traumatizantes estereótipos de beleza masculina em Avengers Endgame. O blockbuster quebrou paradigmas ao nos apresentar uma versão mais saudável de herói: o Thor Pancinha. Super me identifiquei. Não só Thor Pancinha é o primeiro vingador com corpo de homem realista e inclusivo, como sua personalidade sofreu um upgrade para moldar-se a padrões mais adequados de masculinidade. No filme vemos um Thor sensível, sem vergonha de chorar, de admitir seus medos e fraquezas. O asgardiano fofinho aparece bastante confortável com seu completo fracasso profissional, sua insegurança, desorientação e sensação de impotência. Exibe aquela atitude libertária de quem decidiu reavaliar as metas e prioridades de forma madura, deixando tudo para trás para dedicar-se à atividades mais edificantes, como passar dia e noite consumindo quantidades insanas de cerveja, entupindo-se com

A Roupa Nova do Rei

Imagem
Na história da Roupa Nova do Rei, o rei finge ver sua roupa que só os inteligentes podem ver para não admitir perante seus súditos que não é inteligente. Ironicamente, ao decidir usá-la em público, o rei provou não ser inteligente. Se fosse, deveria calcular que pessoas não inteligentes não veriam a roupa, e ele seria visto nu em público. Algum dos conselheiros reais deveriam ter calculado isso e alertado o rei, mas temiam não só por sua cabeça como por sua reputação. Isso nos mostra que quando acreditamos em algo somente por pensar que aquilo é virtuoso, há inevitáveis consequências. Não só assumimos um compromisso de desconexão com a realidade como abandonamos a própria virtude que queremos preservar. A fábula é bastante atual, já que vivemos na era da Roupa Nova da Tribo, um mundo pós-verdade. Não estar vendo a roupa, ou seja, estar cego a respeito dos fatos, é irrelevante ou até mesmo necessário. O único valor a ser buscado é subscrever às crenças que fazem de você um membro virtuo

Ideologia, eu Quero uma para Viver

Imagem
Não raro usamos ideologia como pejorativo, mas esse é um uso inadequado da palavra. Dificilmente teríamos condições de nos comunicar ou até mesmo pensar sem ideologias. Elas nada mais são, como o próprio nome já sugere, sistemas de ideias que usamos como instrumentos para visualizar, interpretar e navegar o mundo. Pertencem primariamente ao domínio do dever ser, dos valores. Sendo assim, podemos seguramente detectar que uma ideologia acusa problemas graves quando a atividade primária de seus defensores é alterar patologicamente a descrição da realidade para que se adeque aos fundamentos teóricos de sua ideologia. Como já dizia o poeta: "tuas ideias não correspondem aos fatos". Elas tem que corresponder, visto que ideias são abstrações que usamos para mapear a nós mesmos e o mundo. O problema é que fatos não estão muito preocupados com suas ideias, então não é preciso raciocinar muito para concluir que o único caminho possível é esperar que suas ideias sejam alteradas pelos f