Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2022

Os Monstros do Máz...

Imagem
  Sempre tive pavor dos monstros do Máz. Frequentemente tenho pesadelos com eles, e passo o tempo tododo tenso, preocupado, pois sei que a qualquer momento uma dessas criaturas da escuridão pode aparecer do nada para me assombrar. Sou a favor de ser honesto, máz... defendo a Ciência, máz... sou uma pessoa lógica e racional, máz... Ui, que medo! Um que acho particularmente horripilante é o monstro do defendo igualdade de gênero, máz... Esse monstro anda meio sumido, pois em plena era da Informação o sujeito tem que ser muito desinformado para não saber que Feminismo nunca defendeu, não defende, nem nunca vai defender igualdade de gênero. Por essa razão, as manas começaram recentemente a usar a palavra equidade, o que significa que há um monstro novo e pouco conhecido na área, o do defendo equidade de gênero, máz... Outro que está voltando a ficar em evidêncié o monstro do defendo liberdade de expressão, máz... Esse é terrível. Ofende você com nomes escabrosos para explicar que é contra

LIberdade de Excreção

Imagem
  Cancelocratas, desonestitários e outros floquinhos de neve acusaram forte o golpe da compra do Twitter por Elon Musk com a promessa de implementar a temível  liberdade de expressão na plataforma. Alguns, inconformados com a ideia de que sentaram gostoso na jaca, estão usando a tática de dizer que Musk é mau, feio e bobo. De acordo com periódico desonestitário Vox, o novo dono do Twitter nem mesmo sabe¹ o que quer dizer quando fala em liberdade de expressão.   Em resposta aos deschupetados revoltosos, o bilionário usou sua própria rede social particular privada para tuitar que o que entende por liberdade de expressão² é simplesmente aquilo que é compatível com a lei. Prático, didático e descomplicático. Segundo o raciocínio de Musk, se as pessoas quisessem menos liberdade de expressão, elas pediriam por leis para obter tal efeito. Sendo assim, até que existam leis para coibir certos discursos, censurá-los é ir contra a vontade das pessoas.  Como podemos ver, o bilionário pode até esta

Kahlada!

Imagem
  Em um movimento ousado, abusado, mas já esperado, Elon Musk - o homem mais sexy da galáxia - colocou o sex appeal na mesa¹ e encaçapou o Twitter por 44 bilhões de dólares. Por Zeus, é muito sex appeal acumulado em um bofe só, então sua decisão de distribuir um pouco desse mel todo é uma bênção. Como também já era esperado, as Não Me Kahlo e outras criatures peludes e peçonhentes que infestam² o Twitter estão histériques com a perspectiva de que um macho alfa opressor que defende liberdade de expressão vá cancelar a chupeta Kahnceladora da patrulha, mas enfim, se a pepeta é livre, o choro também é. Que Frida as elumine nessa hora de terrível provação e vicissitude. O pessoal do Twitter até tentou dar uma rebolada e fazer um cool doce para valorizar a carcaça, mas a verdade é que U$ 44 bilhões por uma rede social decrépita, fétida e moralmente decadente que só dá prejuízo³ é a legítima proposta indecente. Irrecusável, então não adianta fazer charminho. E depois, vamos combinar que todo

BBB dos Penes

Imagem
  Linn da Quebrada foi eliminade do BBB 22, mas nem tude está perdide. Com a saída de Jessilane Alves, pela primeira vez em sete anos o Big Brother será vencido por uma pessoa com penes. De acordo com Quem Números, feministas¹ estão alegando machismo, o que não é surpresa, já que só o que feminista sabe fazer é alegar machismo, fazer beiço de vítima do patriarcado e correr pra galera ver se a lorota conseguiu iludir os otários. Nesse instante solene em que a histericosfera está histérica com esse ultraje do excesso de escrotos na reta final do BBB, é evidente que feministos não vão perder a oportunidade de achar uma vergonha para passar. Como previsto, o feministo radical Thiago Amparo já regurgitou² no Twitter que o país que deixa seis cuecas na casa para tirar Jessilane com 63,63% dos votos é o mesmo que elege apenas 15% de mulheres para o Congresso Nacional, e também o mesmo que decidirá em outubro se irá manter um misógino na presidência. Mas quem seria esse grupo de seres torpes e

Ele, Ela e Elu

Imagem
  O STJ ratificou a inclusão de mulheres trans na lei Maria da Penha¹ ao julgar recurso do Ministério Público para atendimento de medida protetiva contra mulher trans que sofria violência doméstica do pai. A decisão, para quem conhece o entendimento dominante no Judiciário, não é surpresa. O mesmo não se aplica à maneira como foi fundamentada, que expõe o atraso e a falta de preparo das cortes superiores ao julgar a realidade de gênero por meio da interpretação de leis redigidas por um legislativo mais atrasado  e despreparado ainda. O fulcro da decisão repousa no fato de que a lei Maria da Penha existe para proteger a mulher, portanto basta o entendimento de que a mulher trans está incluída na categoria mulher para fundamentar o mérito do recurso. Não foi o que pensou o relator, ministro Rogerio Schietti, que parece ser do tipo que não pode ver uma vergonha que já quer passar. Schietti cismou - perdoe-me o cistrocadilho heteronormativo opressor -  de invocar teoria queer² na sua ement

Will X Chris

Imagem
  O cenário do Oscar 2022 foi interrompido por uma cena de cinema, um verdadeiro tapa na cara da sociedade machista, fascista, cabeludista e humorista, então muitos estão a filosofar se o tabefe que Will Smith deu em Chris Rock para salvar a honra capilar da esposa após uma piada de G.I.Jane foi ou não foi cena. Cabe observar, entretanto, que há um terceiro cenário possível: o de que nem foi, nem não foi. O tabefe pode ter sido nem encenado, nem não encenado, já que tudo depende da quantidade de cena que você quer fazer, cuja fabricação é limitada somente à quantidade de vento que você é capaz de estocar.  Hoje em dia a tecnologia contemporânea está muito atualizada, então não só já é possível estocar vento, como já existem várias pessoes e indivídues que não são nem homem, nem mulher. Sendo assim, não há razão para duvidar que eventos possam existir para além de nossos conceitos binários ultrapassados de verídico e inverídico, verdadeiro e falso, sem treta e mutreta. Afinal, a realida