Estereótipo da Contradição

 

A ideia de que estereótipos são sempre coisas negativas é uma visão estereotipada de estereótipos. A frase contém contradição para zoar com a feminista incapaz de pronunciar mais do que três frases sem cair em contradição, um estereótipo comum que representa cerca de 99,87% da população feminista. É o caso com Jaqueline Sousa, autora do artigo¹ empoderado 10 Estereótipos Femininos que Hollywood Precisa Parar de Usar.

Feministas normalmente odeiam duas coisas: casar e ficar pra titia, então é evidente que temos dois estereótipos contraditórios na lista: o da mulher que não quer casar e o da que quer casar. O estereótipo mais curioso a ser eliminado do cinema, entretanto, é o da Manic Pixie Dream Girl, que é a mulher diferentona, aquela com ar de "não sou como as outras garotas"',  a mulher idealizada com a qual os homens sonham. Esse estereótipo precisa terminar porque transmite a ideia de que mulheres precisam ser especiais para que homens achem que elas são especiais.

O estereótipo da mulher dos sonhos, além de machista, é misógino, e o da mulher dos pesadelos também, razão pela qual outro estereótipo feminino a ser aposentado é o da ex-namorada maluca. Esse personagem deve desaparecer pois todo mundo sabe que é machista a ideia de que mulheres são lunáticas só porque são doidas. Por falar em maluca, a criatura tem que ser doida para achar que o estereótipo ladra de homens, aquela que rouba o macho das outras, deve sumir para que mulheres não sejam vistas como obstáculos no caminho da grande vitória: o casamento. 

Não fás centido eliminar esse estereótipo, já que se o estereótipo da mulher casamenteira é negativo, a ladra de macho deveria ser entendida como mártir, já que salva a mocinha do seu patriarcal e opressor destino. Salvar mocinha, aliás, também não pode. O estereótipo da mulher que existe apenas para motivar o herói e ser salva por ele retrata mulheres como seres indefesos e incapazes de se salvar sozinhos, portanto precisa acabar.

Praticamente todo figurante e coadjuvante em histórias de herói, independente de gênero, existe para ser salvo ou potencialmente salvo por ele, já que se o herói não salva ninguém incapaz de se salvar sozinho, não é herói. Como vemos, uma breve análise da lista mostra que o objetivo não é atacar estereótipos femininos, mas eliminar do cinema qualquer cena em que indivíduos do sexo masculino possam ser vistos de forma positiva quando interagem com mulheres. Em resumo: homens que executam ações que beneficiam mulheres ou são retratados como merecedores de tratamento benevolente de mulheres são estereótipos masculinos incompatíveis com a agenda woke de Hollywoke.

Alguns devem estar se perguntando que personagem feminino possível sobrou se os estereótipos da mulhere que casa e da que não quer casar devem desaparecer. Frida, graças a Deusa, também é mãe, portanto narrativas em que a mulher larga tudo para ser feliz com o homem dos seus sonhos ainda são uma possibilidade, desde que o homem dos seus sonhos seja outra mulher. 

Essa é a salvação também para o estereótipo da Manic Pixie Dream Girl e todos os outros estereótipos, já que o problema não é ser diferentona, igualzona, fragilzona, mulherzona ou doidozona, o problema mesmo é gostar de homem. O estereótipo da mulher que curte aquilo que balança, portanto, tem que acabar, mas não vai. Graças a Frida, continua possível para mulheres gostarem de pinto nos filmes, desde que elas também tenham um. 


Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela