O Corpúsculo do Trovão


A tão profetizada fadiga de filmes de super-heróis já está entre nós, então essa é a hora de aproveitar para esgotar o tópico, já que profetizo para breve uma fadiga do assunto fadiga de super-heróis, momento em que o pessoal vai cansar de falar que filme de super-heróis já cansou. Para mais previsões imprevisíveis sobre o futuro, siga esta página.


O que ninguém previu é que a situação atual de caos e desespero seria tão extrema que haveria gente acendendo uma vela para Odin, outra para Xangô e dando graças a Zeus que novas produções anunciadas são só boatos. Passamos o fundo do poço com vontade de ser infeliz, então tragam a broca de diamante, porque daqui pra baixo é só pedra. 

Calma gente. Não vai ter novo Thor, então podem ficar tranquilos. Ufa! Thor 5 é só um espasmo mental hipotético do Taika Waititi¹ sobre como ele iria fazer um Thor mais ruim do que o mais pior do que o cidadão mediano médio é capaz de conceber. 

Isso é na realidade uma bênção, pois a melhor maneira de honrar o passado é deixar que ele fique no passado, o universo ancestral onde habitam os clássicos, as lendas, os mitos e outras criaturas mágicas. R.I.P. Odinson, aquele que provou ser digno, o marteludo de Asgard, o guardião dos nove reinos, o macho alfa intergaláctico das piriguetes arteiras que juram que são fãs de quadrinhos, mas vão no cinema só pra molhar as calcinhas vendo homem bombadão pelado. 

Quando aparecer o - alerta de pleonasmo - lacrador chato dizendo que você não quer mais alguma produção super-heróica com Capitãs Mala e suas Marvetes mais diretora femichata só porque são mulheres, lembre-se do Deus do Trovão. Já estou mentalizando e pedindo a Odin que nos abençoe com a notícia de que a nova trilogia Star Hers com Rey Skywoker não vai acontecer. Deixe o passado morrer. Ignore-o se for preciso.

May the Force be with us.

Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela