Roe vs Wade

 

Gêintchy, corrijam-me se eu estiver esganado, mas acho que no Brasil, de acordo com a lei, vítimas de estupro só têm direito de abortar caso tenham sido vítimas de estupro. Sendo assim, no factoide¹ fabricado pelo Intercept em que uma juíza supostamente impediu uma menina de 11 anos de abortar, a interrupção da gravidez² foi possivelmente realizada em desconformidade com a lei.

Há boatos não confirmados de que o pai do bebê tem 13 anos, e namorava com a menina com conhecimento dos pais. Penso que há fundamento nesses boatos, já que a juíza no video vazado da audiência se refere ao indivíduo que engravidou a menina como pai, além de estar interessada no que a menina sabia sobre a vontade dele a respeito da entrega do bebê para adoção. A identidade do "estuprador" é claramente conhecida, mas não foi revelada pelo Intercept, que curiosamente não parece interessado em crucificá-lo em sua matéria. 

A única maneira que enxergo para dar sentido a esse cenário é supor que o papai estuprador não tem idade para consentir, portanto não é estuprador. Não havendo estuprador, não houve estupro, então não há que se falar em direito de aborto para vítima de estupro de vulnerável.

O estranho é que a parte mais estranha dessa história não está nela, mas no fato de que o imbróglio jornalístico do Intercept foi publicado nas vésperas da notícia, já esperada, de que a Suprema Corte americana revogou a decisão Roe vs Wade³, transferindo para os Estados a prerrogativa de legislar sobre aborto. O evento é possivelmente o fato histórico do milênio, um cataclisma jurídico com profundos efeitos na política dos EUA, que certamente não ficarão restritos ao seu território.

A verdade é que nada no universo acontece por acaso, uma regra que, por acaso, não fui eu que inventei. Outra verdade é que eu não faço as regras, portanto é inútil reclamar comigo ou me culpar por qualquer coisa. Lembrem-se, amiguinhes: com micropoderes vêm nanorresponsabilidades.



Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela