Bozó na Disneylândia

 

Eu disse que tinha cheiro de bacalhau na história de Marcius "Tarado do Pinto" Melhem. A acusação de Dani Calabresa, de que ele lambeu seu rosto e tirou o piu-piu pra fora na saída do banheiro em uma festa, é de importunação sexual. Não só esse relato é bastante exagerado, o que por si só já é suspeito, como Calabresa até agora não acusou o Tarado do Pinto na polícia. Após contatar sua advogada, a arteira foi direito para a mídia fazer a acusação, onde não precisa apresentar provas e não está sujeita a pena por denunciação caluniosa. Outras acusadoras apresentaram relatos curiosamente simétricos de esfregação de barraca armada, mas não quiseram revelar seus nomes nem fizeram acusação na polícia. Capivaretes globais não querendo ficar famosas com relatos de assédio? Isso no ecxiste. Algo fedorento aqui não está cheirando bem. Depois de ouvir a versão¹ do Tarado do Pinto sobre os fatos, creio que meu critério de dúvida razoável já foi atingido com folga.

Antes de mais nada devemos lembrar que teste do sofá não é assédio, já que assédio é coagir em troca de favores sexuais. Se o sofá foi consensual, pode até ser vulgar, talvez antiético, mas não é crime na lei brasileira. O problema é que nem teste do sofá o feministo estava fazendo. Só o que ele fez é um monte de merda mesmo, e agora tá fralda cocô. Com esse episódio, teve que contar para a esposa que ela é tapada de chifres, e tomou um divórcio porque achou que estava na Disneylândia. Marcius definitivamente engoliu uma red pill com esse desastre, e concluiu no vídeo que fez burrada. Negação é o primeiro estágio da Red Pill, então o bocó do pinto está envolto em fantasias de que pode ter machucado alguém, que alguma capivarete lá dentro transou com ele pois pode ter se sentido coagida.

Sim, claro. O bocó estava cercado de capivaretes alpinistas doidas para escalar a rola do sucesso dando para o diretor, e o otário lá pensando que elas queriam dar porque ele era o Tom Cruise da área. Não era. O bocó do pinto era só o Bozó. Aí é só fazer os cálculos: Bozó pede 10 cheeseburgers na cantina, acha que é por conta da casa, e no final da comilança vem a conta. Todas as capivaretes estavam esperando serem reconhecidas por seu talento, mas infelizmente não há vagas para todas. Ele vai escalar essa, tirar outra, talvez demitir aquela, e aí a choradeira começa. Várias que confiavam que a meritocracia iria prevalecer terminaram fodidas, mal pagas e doidas para arranjar uma oportunidade de dar o troco. 

No vídeo ele hesita em revelar, mas fica óbvio que teve um caso de longa data com Dani Calabresa, ou seja, além de botar vários chifres na esposa com as capivaretes de baixo escalão, ainda estava chifrando o Adnet, sócio cotista do Bozó na suruba Global. Interpelado pelo repórter, que perguntou que motivo haveria para estar sendo falsamente acusado por essas mulheres, Bozó apresenta um exemplo que quis deixar anônimo, mas que tem toda a cara de ser sobre a Calabresa. Uma mulher casada com quem tinha um affair de longa data ia frequentemente em seu apartamento de Uber, e a jumenta não percebeu que as mensagens de corrida do aplicativo estavam caindo na caixa de email do corno, digo, do Adnet, quer dizer, do marido anônimo. Para tentar se safar do flagra, disse que ia lá forçada pois estava sendo vítima de assédio. 

Tentativa de acobertar chifres é um dos motivos mais comuns para falsas acusações de estupro, então acusação de assédio é mato, capim rasteiro. Dani tem contatos, conhece todos os podres do chifrador Bozó, então para engrossar a história e fabricar credibilidade é só recrutar outras capivaretes arteiras que estão convencidas de que foram lesadas e estão só esperando uma oportunidade para se vingar, e o metoo está armado. Só não pode ir na polícia, porque aí o esquema azeda. Se fizerem isso, Bozó vai jogar a titica no ventilador, mostrar as evidências de chumbregância adultérica, apontar que as capivaretes arteiras deram porque quiseram, pois ele nunca prometeu nada, e aí tudo acaba em pizza. No momento, Bozó está em desespero para que Dani formalize a acusação, mas ao que parece vai ficar chupando o dedo.

Até que as capivaretes formalizem o metoo na polícia e Marcius possa apresentar seu caso, o assunto fica no limbo, o que praticamente nos dá certeza de que se trata, de fato, de mais um caso isolado de bacalhau podre fabricado para burlar o sistema e aplicar a pena via Tribunal da Turba Digital.

Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela