O Sushi e a Maquiagem

A conversa furada de que o homem tem que pagar o sushi porque elas pagam os tubos com salão para deleite exclusivo do sushiman biscoiteiro é só conversa furada mesmo. Isso é remunerar mulheres por algo que elas não fazem pra você, e sim para elas. Agradar você é só um subproduto da sua necessidade de sentirem-se seguras com a própria aparência. Produção é atividade regular e ordinária. De acordo com as Monas, nunca é para agradar macho, e quem disser o contrário é machista. Na hora do sushi elas mudam de ideia porque sai mais barato que dividir a conta.


Parafernálias embelezantes, insisto em insistir, não são critério de corte que homens usam para descartar mulheres como elas afirmam. Isso é coisa que as Monas se exigem para aumentar seu sex appeal e concorrer no mercado com outras piriguetes empoeiradas pelo top bofe caviar, porque bofe sushizeiro elas conseguem stress free, sem necessidade de loções mágicas ou malabarismos empoeirados. O mimimi em torno das maquiavélicas exigências patriarcais maquiadoras é só isso: ranço mimizento de Monas vitimistas e carentes de atenção. 

Como sou do tipo que gosta de assassinar o ofídio e apresentar o tacape, segue ao final link da tocante história de uma Mona que abandonou a parafernália engostosadora porque acha injusto passar mais trabalho que homens para fazer sexo. Resultado? Nada mudou. Continua rolando o sushi com várias rolas voluntárias. Inclusive a qualidade do sexo que os bofes entregam melhorou, coisa que ela não parece ter entendido a razão. Seja como for, permanece iludida com sua teoria de que agora faz o mesmo esforço básico que bofes fazem para transar porque se ocupa só da apresentação básica na hora do hot roll. Nem desconfia que não há nada de básico em um homem que consegue sexo regular em quantidade na Tinderland como ela.

A qualidade do sexo que os bofes entregam mudou porque abandonar as armas não alterou seu padrão de bofe. Sendo assim, o padrão giromba que ela manda buscar no GirombaApp não fica mais intimidado com sua beleza, não troca os pés pelas mãos, não se sente pressionado por performance, não se poda temendo fazer algo errado que vá decepcionar a The Onia. Enfim, quando homens relaxam na presença do sashimi, sexo é brisa.

Eu disse relaxar psicologicamente. Cueca para o fight tem que ser a domingueira, que é o dia que você troca a boxer da semana por outra limpa. Não dê furo com meias furadas. E o pinto tem que entregar domingueiro também, ok? Transfira a água e sabão da semana para o dia que vai rolar o shimeji.

Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela