Pequenas Esfirras, Grandes Biscates


Cada um na vida se defende com as armas que tem. Não tenho nada contra mulher biscate, mas eu sou que nem o Abravanel. O Sílvio Santos dizia que adorava arte alternativa, mas o artista alternativo que se vire em outras emissoras, porque não vai alternativar no SBT com o dinheiro dele. Se é coisa que pobre não entende é que rico não é o cara que caga dinheiro, e sim aquele que não toma Activia. Quanto mais rosca presa melhor. No banheiro usa um dublê, porque o dele tá lacrado com Super Bonder Kevlar com liga de Titânio. Nem peidar não peida porque há risco de vazamento.

Biscateiras, tadinhas, nasceram só com a periquitinha delas para se defender nesse mundo cruel. Se tivessem cérebro para fazer qualquer outra coisa, é isso que estariam fazendo, mas para elas não é o caso. Se você acha isso ruim, imagine homem que nasce sem nenhum talento e tem só o pinto para se defender. Enfia esse pinto no rabo, mano, porque carreira não vai fazer com essa encrenca. Pinto não é ativo conversível em bens e direitos, é despesa, então perdeu, playboy. Biscateiras não entram em extinção pois homens perdem 80 pontos de QI na presença de vaginas quando estão na unha, e é só isso que a biscateirinha precisa para fazer uma vítima. Para não serem vítimas, homens precisam raciocinar as coisas antes da cabeça debaixo entrar em ação, porque na hora que começam a raciocinar com a cabeça de baixo já era, então tem que aprender a detectar os sinais de que você vai levar fio terra antes de ser aterrado até o talo.

Falou que você é um abobado que se acha provedor só porque pagou dez esfirras, corre que é fio terra, mano. A Mona é eletricista das dedudas e tá doida para aterrar a sua rede elétrica. Hoje é a esfirra, amanhã é metade do seu patrimônio, pensão vitalícia mais abono pacotinho para financiar o cabeleireiro, manicure, silicone, busanfa e outras recauchutagens na carroceria que ela precisa para fazer a próxima vítima na revisão dos 30.000Km, então siliga, bico de luz. 

Se biscate tivesse alguma noção do que tá fazendo, ao invés de investir no batom tendência da vlogueira do Youtúbi, bolsa Victorugô, salto agulha Sã Lorrâ e perfuminho importado fragância piriguete cara e arteira, investiria em sushi. Isso mesmo, sushi. Leva o pato no primeiro encontro romântico naquele sushi de 400 reais e paga toda a conta pra ele. Pelo que elas dizem que gastam com com maquiagem, se cortar só o rímel isso dá cinco meses de sushi todo dia. É sushi que não acaba mais, mano.  

Se em algum momento do meu passado alguma mulher, em um primeiro encontro romântico, sacasse o cartão na hora de pagar o sushi e dissesse que faz questão de pagar toda a conta porque gostou de mim e achou que eu sou o The One, zulivre, mano. Já ficava de piu-piu duro na hora, ejaculava em um potinho e entregava pra ela junto com meu cartão e a senha do banco como prova de amor apaixonado, irrefreável e irreversível. Essa é a The Ônia, a etérea unicórnia voadeira mítica que existe somente nas lendas, a sereia que os marinheiros dizem ter visto em alto mar, a uma em um trilhão, a Venusiana que veio à Terra só para me abduzir, a garota papo firme que o Roberto falou. 

Evidente que poderia ser uma biscate com meia dúzia de neurônios funcionando tentando aplicar um golpe, mas ser tapeado por uma falsificação de unicórnio que é uma cópia idêntica, indistinguível do produto original, não é vergonha para ninguém. Felizmente, biscate é biscate. Ela nunca vai aplicar esse golpe pois para biscates, tão importante quanto biscatear é biscatear com estilo. Se o pato não paga pela própria lâmina que irá guilhotiná-lo, a coisa toda perde a graça. São como ladrões de banco. O business deles não é a grana, é a adrenalina.

O fato é que homem quebrado não come ninguém, mas pelo menos não precisa investir em Super Bonder Kevlar liga de Titânio. Ainda bem, porque dinheiro pra comprar não tem. Macho pobre, mesmo que transe, é estéril. Esquece pílula masculina, amiguinho. A melhor tecnologia anticoncepcional para homens é nenhum emprego e um rombo no cheque especial. Um cara nesse estado está praticamente vasectomizado. Nunca ninguém vai engravidar dele, e mesmo que engravide, não será nem mesmo notificado que é pai, se é que vai ser pai, porque aquele pacotinho vai ser abortado antes de ser possível dizer se é trolhinha, trolhete ou trolhetx. 

Caso o pacotinho consiga vir ao mundo, o bofe vai pra lista dos 5,5 milhões de pápis que não estão no registro de nascimento. Pai presente é incomodação. O que elas querem é esfirras grátis. Não esquece de pagar a Coca, porque esfirras grátis sem refrigerante grátis em troca de uma periquita que elas não estão nem obrigadas a fornecer é extorsão de homem materialista, mesquinho e malvado que se acha o provedorzão das menininhas inocentinhas e indefesinhas.

Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela