GarotaShield



Há estruturas invisíveis no tecido social sobre as quais ninguém fala, como o Cornoshield™, por exemplo. As pessoas sabem quem está levando guedes à sua volta, mas ficam caladas, o que garante que o corno é sempre o último a saber. Cerca de 50% das pessoas são infiéis, então a chance de você ser contemplado no sorteio do megachifre da virada é meio a meio. Estou certo de não estar no grupo dos cornos, mas porque existe o Cornoshield™, me sinto impelido a manter a turma dos 50% protegida em sua bolha de ilusão. Segundo Schopenhauer, quanto mais claro é o conhecimento das pessoas, maior é seu sofrimento, então não serei eu a iluminar a testa dos chifrudos, removendo deles sua abençoada ignorância.

Há, contudo, outra estrutura invisível que é muito mais poderosa que o Cornoshield™: o Garotashield™. A mulher vem na direção contrária à sua na calçada e, quando você vai cruzar por ela, uma força descomunal o impele para o lado para que ela passe sem obstrução. A Mona passa sem nem piscar, praticamente uma Moisésa abrindo o Mar Rosa enquanto desfila na passarela. Como o escudo tem ação sobre o mundo físico, Amber Heard o usou para para socar Johnny Depp impunemente e depois dizer que ele é um bebezão chorão porque era incapaz de revidar, além de acusá-lo falsamente com a impáfia de quem sabe que seu fiofó é de adamantium. O único problema com o Garotashield™ é que só funciona contra homens, o que é bastante problemático em tatames de UFC feminino.

Manterrupting e mansplaining também são manifestações do Garotashield™. Homens podem ser interrompidos à vontade, e está liberado para eles dar aula de Relatividade Geral até para o Einstein, mas se inventar de fazer essas coisas com mulheres, aí o Garotashield™ entra em ação. Ele é tão poderoso que qualquer pirralha semialfabetizada pode acusar um ginecologista de mansplaining caso ele se atreva a explicar ciclo menstrual para ela. Como podemos ver, o potencial de empoleiramento é praticamente ilimitado, uma ferramenta padrão manopla do infinito do Thanos.

A existência desse escudo invisível ainda ativo na sociedade serve também para nos lembrar que a famosa desconstrução feminina não ocorreu, é só uma ilusão de marketing criada e mantida pelo Garotashield™ para manter as meninas confortáveis dentro de suas bolhas de auto-adulação. As princesinhas modernas estão mais blindadas por privilégios hoje do que suas tataravós, mas não podemos revelar isso a elas pois o Garotashield™ também as protege de verdades traumatizantes, obrigação de ser logicamente coerente, obrigação de ser ética ainda que isso não seja pessoalmente vantajoso e outros dissabores diversos. Uma dessas verdades traumáticas é que mulher que pede proteção contra uma ridícula interrupção não é poderosa, nem forte, nem corajosa, é só mimada e arrogante mesmo. Homens não transitam por aí com a audácia de quem pensa ser imune à interrupção do seu fluxo verbal por causa da sua genitália.

O mundo é um lugar bem inóspito fora do Garotashield™, verdade da qual o escudo também protege as garotas. Quando um homem é pouco inteligente ou sem talento, por exemplo, ninguém fica elogiando qualquer mediocridade que ele faz ou diz só porque ele tem um pinto. Vai ser execrado e zoado, com sorte, ignorado. Ter pinto não dá lugar de fala. Lugar de fala, aliás, também é um dos poderes do Garotashield™, e proporciona às mulheres a ilusão de que qualquer coisa que falam merece foro especial, é incontestável e tem valor perene. 

Problemas para ter sua abobrinha ou seu mimimi levado a sério? Nasceu uma Cinderela desmiolada e emocionalmente instável que tem pânico até de sombra de homem feio, mas quer que o mundo finja que você é adulta quando isso é conveniente? Impossibilidade de transitar no mundo sem estar blindada por uma infinidade de duplos critérios de gênero hipócritas? Necessidade de obter protagonismo sem nenhum diferencial a oferecer além do fato de ser mulher? Dificuldade para debater com homens de igual para igual? Vontade de encher macho de porrada sem medo de levar o troco? Nada tema. Acione agora seu force field de princesinha e experimente a realidade como uma super-heroína! 

Garotashield™, ATIVAR! Forma de uma supervitiminha oprimida! Ai, machismo! Ui, misoginia! Aein, tá me interrompendo! Aff, tá explicando coisas para mim! Socorro, um homem discordou da minha opinião empoleirada! Uinn, um homem feio e pobre disse oi pra mim sem o meu consentimento! Aein, um homem me insultou! Me respeite porque eu sou uma garota! Enfim, como podemos ver, o Garotashield™ é uma das muitas vantagens que só Xerecard dá pra você.

--

Xerecard - Uma Vagina de Vantagens™

Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela