Calibrando o Hyperdrive

Uma das razões pelas quais é difícil falar sobre a realidade de gênero com mulheres é que você começa a explicar como as Monas são e elas surtam quando descobrem que você sabe como elas são. Acabo de escrevinhar textão explicando que mulheres miam e o que acontece? Aparece uma mana miando pra tentar provar que não mia. Brilhante. Há 40% mais idiotas homens do que mulheres, mas isso não é razão para ficar surpreso quando encontramos uma com QI de ameba. Eu falo que feministas são lixosexuais, pois seu objeto sexual é o lixo, e o que acontece? A mana fica zureta e começa a te explicar o quanto homem é lixo. Me enganei. Não era uma ameba, e sim uma porta. Acontece nas melhores famílias.


Eu digo que elas miam porque não tem substância e vão miar mais ainda quando têm substância. Não tem como errar, mano. Isso é Física pura, mais garantido que as leis da termodinâmica. A mana mia por causa de assédio, porque se fosse do grupo sem substância estava miando por causa dos padrões de beleza opressores da sociedade patriarcal enjeitadora. Ozôme são malignos e opressores porque não aparece um único macho tóxico lixo com pinto gostoso que não sabe que não é não. Essas são as miadoras com as quais me solidarizo. Sinceridade. De verdura. São as únicas que miam com razão. Quando ninguém quer te oprimir, isso é de fato muito opressor. Façamos um milésimo de silêncio em solidariedade com essas Monas guerreiras que tiraram o bilhete estragado na loteria genética e choram copiosamente porque os Wolverines não querem elas. Esses Wolverines são mesmo muito machistas e seu padrão patriarcal de exigência é muito opressor. 

Aí eu falo que sucesso profissional é item do pacote objeto sexual delas só para ouvir em seguida a jênia começar a falar no cara que entrega côco na praia com desdém, como se fosse uma espécie de sub-homem. Essa é a hora que você começa a ter saudade das portas. Já bati vários leros interessantes com portas ao voltar bêbado pra casa. São gente fina, excelentes ouvintes naquelas horas em que o cara tá deprê porque não pegou nada e já começa a olhar para a fechadura de um jeito diferente. Hummm, até que é jeitosinha. 

Atenção, entretanto, para os sinais. Mona reclamando de assédio com foto sensualizando no Face já deixa o hyperdrive calibrado. Essa é provavelmente do tipo que não tem miolo nem pra entrar na Medicina, mas acha que neurocirurgião com doutorado em Ravárdi que ganha 80 mil por mês tem que babar o ovo dela só porque é bonita. Afinal, ela tem “outros valores”. Quando elas começam a falar que têm outros valores eu já começo a calcular em dólar porque em reais é muito zero.

Com o hyperdrive calibrado, basta aguardar. A hora que a criatura começar a reclamar que mulheres não tem liberdade sexual, que não podem transar por aí que já vão dizer que é p00t@, aí o bagulho fedeu forte. Essa não tem quilômetros de rodagem, mas anos-luz de rodagem. Atravessou a Via Láctea de ponta a ponta umas três vezes e voltou porque a fuselagem da espaçonave já está acusando que não vai segurar por muito mais tempo. Com todo esse currículo mais o sinal de alerta de desativação por fadiga de materiais, pode petelecar o hyperdrive no turbo e vaporizar porque essa é mercenária das intergalácticas.

Vamos nessa, Chewie. Rápido que que os Tie Fighters já estão na nossa cola. 

Postagens mais visitadas deste blog

O Fardo da Mulher Extrovertida

Calabresa Fagundes

A Casada e o Shortinho

Iara Dupont

O Mundo de Cinderela